Ainore Boe egore: um estudo descritivo da língua bororo e - download pdf or read online

By Nonato, Rafael Bezerra

Resumo: A língua bororo tem cerca de seven-hundred falantes, distribuídos em cinco aldeias na região de Rondonópolis, MT. O bororo é a última língua viva da família Bororo (as outras, de acordo com Kaufman (1994) eram o umutina, cujo último falante morreu recentemente, o otuké, e um suposto dialeto chamado bororo ocidental). Essa dissertação começa com uma breve introdução (seção 1) e um sumário das atividades realizadas em campo (seção 2). Em seguida, debruça-se sobre seus dois principais assuntos: na primeira parte (seção 3), é uma gramática descritiva da língua bororo e, na segunda (seção 4), propõe um modelo teórico com base nos dados da língua. Por último, inclui três apêndices: um léxico bororo-português (Apêndice 1), as sentenças elicitadas em trabalho de campo (Apêndice 2) e as narrativas coletadas em campo e analisadas (Apêndice 3). A gramática da seção three emprega sobretudo os termos provenientes da tradição gramatical que vem dos gregos. A simbologia da gramática de linha gerativa foi usada somente em alguns pontos que ela permitia apresentar de forma mais elegante e precisa. O modelo apresentado na segunda parte dessa dissertação se baseia na teoria delineada em Chomsky (2000, 2001). Dadas as evidências de que essa teoria não é capaz de explicar os fenômenos de caso, concordância e movimento da língua bororo, são propostas revisões que, em essência, resgatam à sintaxe o movimento dos núcleos verbais (o qual fora relegado ao componente fonológico em Chomsky 2001), ligando-o explicativamente aos fenômenos de caso e concordância e movimento de argumentos. Além de dar conta dos dados de uma língua ergativa ativa como bororo, esse modelo é estendido para outros sistemas de caso e concordância (ergativos e acusativos) e explica a Generalização de Holmberg

Show description

Read or Download Ainore Boe egore: um estudo descritivo da língua bororo e conseqüências para a teoria de caso e concordância PDF

Similar linguistics books

Download e-book for kindle: How to Talk Like a Local: From Cockney to Geordie, a by Susie Dent

In case you have been a Londoner traveling Cornwall might you know the way to know a grammersow? in the event you have been from the West kingdom and took a visit as much as Scotland, might you be bewildered if an individual defined you as crabbit? And what in the event you left your local Belfast for Liverpool, may you know if somebody referred to as you a woollyback?

Download e-book for iPad: The Byzantine Grammarians: Their Place in History (Trends in by Robert H. Robins

With simply over 262 pages (text) Robins provides the reader with a concise and transparent review of the grammarians of Byzantium and their quite a few contributions to varied branches of pondering, writing and learning.
He does this in 12 chapters, starting with a historic define together with the political context of this nice empire; to bankruptcy 12 -- "The Byzantine contribution to the learn of Greek grammar within the Renaissance". all through, Robins monitors a great sensitivity for the topic matter.

Read e-book online Translation and the Nature of Philosophy: A New Theory of PDF

This engrossing research, first released in 1989, explores the elemental mutuality among philosophy and translation. by means of learning the conceptions of translation in Plato, Seneca, Davidson, Walter Benjamin and Freud, Andrew Benjamin finds the interaction among the 2 disciplines not just of their courting to language, but additionally at a deeper, cognitive point.

Additional info for Ainore Boe egore: um estudo descritivo da língua bororo e conseqüências para a teoria de caso e concordância

Example text

77) awü iparedü jorudure nowü küdobuji cewü i keje jawü meriji awü iparedü nowü küdobu cewü ‘este’ ‘jovem’ ‘esse’ ‘quati’ ‘aquela’ ‘árvore’‘antes’ ‘dia’ D N D N D i N jawü D meri N ‘este jovem viu esse quati naquela árvore ontem (no dia de antes)’ Perceba a existência, em todos esses demonstrativos, de um morfema foneticamente idêntico ao da conjunção introdutória de orações relativas –wü– (cf. 1 para mais detalhes sobre as orações relativas) e, em jawü, do morfema ja-, também presente no advérbio de tempo jao ‘antes, antigamente’.

30) imago i mago 1s ‘falar’ Agr V ‘eu falei’ (31) itaregödü it aregödü 1s ‘chegar’ Agr V ‘eu cheguei’ 39 Os prefixos cujos núcleos fonéticos são vogais posteriores (grupo A, em itálico na Tabela 21) têm na segunda série apenas um alomorfe. Os prefixos cujos núcleos fonéticos são vogais anteriores (grupo B, em negrito na Tabela 21) têm três alomorfes na segunda série. Os alomorfes da segunda série dos prefixos do grupo B se distribuem da seguinte forma: os terminados em coronais precedem núcleos iniciados com vogal posterior (cf.

2 N ‘vaca’ Prefixos Os substantivos possuíveis (alienáveis ou inalienávels – cf. 1) concordam com o seu possuidor em pessoa, número e, para a primeira pessoa do plural, em inclusividade ou exclusividade (cf. 71, 72 e 73). O conjunto de prefixos de concordância, organizados na Tabela 21, é o mesmo usado em todos os outros casos de concordância (cf. 2). Como nos outros casos, o possuidor pode não estar explícito e, então, ser subentendido a partir dos prefixos de concordância. 3 Modificadores nominais O modificador de um nome é um sintagma nominal ou um núcleo posicionado à sua esquerda (cf.

Download PDF sample

Ainore Boe egore: um estudo descritivo da língua bororo e conseqüências para a teoria de caso e concordância by Nonato, Rafael Bezerra


by John
4.3

Rated 4.46 of 5 – based on 35 votes